Vereador de Soledade esclarece que não foi conduzido pela PF por crime eleitoral

Policial

08/10/2018 às 09h34

Vereador de Soledade esclarece que não foi conduzido pela PF por crime eleitoral

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 554 VEZES

SOLEDADE (PB) - O vereador, Júlio Cezar Garcia, disse que não foi detido nem conduzido à Polícia Federal (PF), conforme amplamente divulgado na tarde deste domingo (7).

 

Júlio Cezar disse que realmente fora abordado pela Polícia Militar (PM) quando tinha ido levar a sua filha para votar na escola Dr Trajano Nóbrega e teria sido convidado a ir prestar esclarecimentos na delegacia porque contra ele havia uma denuncia de crime eleitoral.

 

O vereador foi, inclusive, dirigindo o veículo que ele havia tomado emprestado de um amigo e, ao chegar lá, a autoridade policial lhe fez algumas perguntas relacionadas a práticas de boca de urna.

 

Mas Júlio Cezar respondeu todas as perguntas e, como não havia nada contra a sua pessoa, foi liberado em seguida.

 

Por fim, o parlamentar disse que não fez boca de urna e foi liberado porque não havia crime nenhum contra ele e que em momento algum foi conduzido à PF, conforme foi anunciado anteriormente.

 

Júlio Cezar disse que ficou bastante abalado com a situação que não conseguiu dirigir e teve que pedir a um amigo para ir deixá-lo em casa.

 

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook