Presidente da Câmara de Puxinanã é vaiado e chamado de ditador durante sessão

Politica

14/03/2019 às 14h10

Presidente da Câmara de Puxinanã é vaiado e chamado de ditador durante sessão

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 343 VEZES

PUXINANÃ - Nesta terça-feira (12), na Câmara de Vereadores, o presidente, Didi da Farinha, saiu vaiado efusivamente pela plateia presente.

 

Além disso, Didi também foi taxado de ditador.

 

Tudo aconteceu porque o presidente empurrou de goela a baixo projetos que os vereadores da situação sequer tinham conhecimento ou tinham recebido os documentos minutos antes do início da sessão.

 

Os edis da base do prefeito, Felipe Coutinho (PRB), pediram para que o chefe do legislativo retirar as propostas de pauta,no entanto, foram ignorados praticamente quase todos os pleitos.

 

Foi votado um projeto esdrúxulo que pune vereadores que usarem suas prerrogativas para exercer o seu mister, isso numa tentativa de, amordaçar os edis que fazem parte da base do Governo Municipal.

 

O pior é, que, embora a Lei Orgânica do Município, possibilite aos secretários fazerem a explanação sobre projetos enviados pelo executivo na tribuna, o procurador da Prefeitura, foi alijado, impedido pelo presidente de usar esse direito.

 

O que não se entende, eis que o assessor jurídico da Câmara, Aroldo Dantas, usou da tribuna, por aproximadamente 40 minutos, para fazer discursos de questões que não estavam na ordem do dia, tudo com a anuência e permissão de Didi.

 

Por fim, ressalta-se, que essa forma de agir do atual presidente do parlamento puxinanaense, que em nada contribui com a democracia e aos interesses do povo.

 

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook