PB Rural reúne 9 municípios para discutir demandas em Princesa Isabel

Agricultura

11/09/2019 às 22h31

PB Rural reúne 9 municípios para discutir demandas em Princesa Isabel

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 131 VEZES

Representantes dos municípios de Água Branca, Imaculada, Juru, Manaíra, São José de Princesa, Desterro, Matureia, Teixeira e Tavares vão se reunir, nesta quinta-feira (12), na Câmara Municipal da cidade de Princesa Isabel, para discutir demandas dentro do 7º Seminário do Ciclo de Divulgação e Informações do Programa PB Rural Sustentável.

 

O evento começa as 8 horas e se prolonga até as 12 horas, com a participação de convidados dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS); de Organizações de Produtores Rurais (associações e cooperativas); de Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STR),  


O seminário objetiva divulgar e informar aos beneficiários do PB Rural Sustentável sobre as ações, metas e formas de apresentar demandas a serem priorizadas de acordo com os critérios estabelecidos pelo programa.

 

O encontro é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (Seafds) e Projeto Cooperar.

O secretário executivo da Agricultura Familiar, Jonildo Cavalcante, durante a abertura do evento em Patos, nesta quarta-feira (11), disse que o Programa PB Rural Sustentável irá trazer grandes resultados para a agricultura familiar do Estado da Paraíba.

 

Ele ressalta que o Cooperar vive uma nova performance e, com os recursos de R$ 320 milhões, irá beneficiar pequenos agricultores dos 223 municípios do Estado.

 

“Queremos trazer desenvolvimento e dignidade para as famílias e progresso para nosso Estado”, garante Jonildo.

O coordenador geral do Projeto Cooperar, Omar Gama, informou que o PB Rural Sustentável irá atingir a mais de 44 mil famílias, o que representa uma população de aproximadamente 165 mil pessoas de agricultores e pequenos produtores rurais. “Isso é realmente um campo muito vasto que nós temos trabalhado.

 

Omar lembra que os R$ 320 milhões que serão investidos no programa “é um dinheiro que não será a fundo perdido, minha gente, nós que estamos aqui temos que nos conscientizarmos que vamos pagar, o Governo do Estado daqui a alguns anos vai ter que pagar”.  

O deputado estadual Erico Djan (Cidadania-PB) e a prefeita do município de Emas, Ana Alves de Araújo, agradeceram ao governador João Azevêdo por oportunizar aos agricultores e aos pequenos produtores rurais das suas regiões meios para poder sobreviver.

 

“O governador João Azevêdo está dignificando a agricultura familiar e oferecendo apoio às famílias dos camponeses dos diversos municípios paraibanos. O PB Rural, segundo o deputado e a prefeita, dará condições para que o agricultor paraibano possa produzir muito mais”, afirma.

Nesta quarta-feira em Patos, no auditório do Sebrae, participaram do seminário representantes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável; Organizações de Produtores Rurais (associações e cooperativas); Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STR) e agentes dos Poderes Legislativo e Executivo dos municípios envolvidos.

 

Também estavam presentes os prefeitos Segundo Domiciano (São José do (Sabugi), Umberto Jeferson (Emas), Paulo Rogério de Lira (Cacimba de Areia), Marcos Alves (Salgadinho), Ivânia Lacerda (Patos). Otoni Medeiros (Várzea), Antônio Gomes da Costa (São José de Espinharas), o prefeito de Patos, Antônio Ivani de Lacerda, foi representado pelo secretário de Agricultura, Javan Júnior Guedes.

Os municípios envolvidos foram os seguintes: Areia de Baraúnas, Cacimba de Areia, Cacimbas, Catingueira, Condado, Emas, Mãe D’água, Malta, Passagem, Patos, Quixaba, Salgadinho, Santa Luzia, Santa Terezinha, São José de Espinharas, São José do Bonfim, São José do Sabugi, São Mamede, Várzea e Vista Serrana.

Após as apresentações de estratégias de implementação do Programa PB Rural, foram realizadas as exposições dos técnicos do Cooperar sobre o Fortalecimento Institucional, pela coordenadora Nalfra Batista; Salvaguardas Socioambientais, pela gerente de Operações, Elisane Abrantes; Acesso à água e redução da vulnerabilidade agroclimática, pelo técnico João Guilherme; e Alianças Produtivas, pela coordenadora Valdeci Freire.

 

Em seguida aconteceu uma roda de conversas entre os técnicos do Cooperar e os representantes dos municípios envolvidos, coordenado pelo gerente de Planejamento, Gestão e Monitoramento, Flávio Luna.

Na próxima semana os seminários serão realizados nos municípios de Soledade, dia 17; Sumé, 18; Campina Grande, 19; Cuité, 24; Bananeiras, 25 e Itabaiana, 26. 

Comentários

Veja também

Facebook