O golpe de mestre!

Politica

01/02/2019 às 16h59

O golpe de mestre!

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 746 VEZES

JOÃO PESSOA - sinceridade sempre foi a sua virtude principal e também o fato de não ter papa na língua e dizer o que pensa, doa a quem doer, são características que identificam o pocinhense, Adriano Galdino (PSB), ex-garçom, ex-bancário, ex-vereador, prefeito por três vezes de sua terra e iniciando o terceiro mandato consecutivo como deputado Estadual.

 

Mas nesta sexta-feira (1), Adriano se superou e deu um verdadeiro golpe de mestre, elegendo-se presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba por quatro anos.

 

Primeiramente, tudo estava pré definido para que Adriano fosse eleito no primeiro biênio e Hervázio Bezerra (PSB) no segundo.

 

Inclusive, João Azevedo (PSB), o governador, reuniu os 22 deputados da base na noite anterior a eleição e pediu que todos votassem em Hervázio para comandar o parlamento paraibano no segundo biênio.

 

Tudo combinado, Adriano é eleito para o primeiro biênio sem sobresaltos, mas na hora de registrar a chapa de Hervázio, eis que Tião Gomes (Avante), também decide disputar a eleição e conta de primeira com o apoio de 14 colegas.

 

Hervázio, na defesa de sua candidatura, faz um pequeno discurso, onde coloca seu nome a disposição, fala apenas o básico, parece que já prevendo o pior.

 

Tião, por sua vez, fez um discurso, longo e eloquente, lembrando de quando foi prefeito de Areia, no Brejo, e da época que chegou a Assembleia, ainda muito novo.

 

Disse que não era subserviente a ninguém, mas que era leal aos amigos, chorou perante os colegas e, por fim, deu o pulo do gato, ao afirmar que retirava a sua candidatura, caso Adriano aceitasse disputar a reeleição.

 

Adriano, já sentado na cadeira de presidente, aceitou de bom grado o convite do amigo e foi para a briga.

 

Após muito tumulto e acusações de traição, a eleição foi realizada e Adriano se reelegeu, obtendo 23 votos contra 13 do adversário.

 

Esse golpe de mestre entra definitivamente para a história da política paraibana, bem como Adriano, eleito três vezes para comandar a Casa de Epitácio Pessoa e se credenciar definitivamente como um AS de ouro.

 

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook