Museu do Homem do Curimataú, artesanato e casarões antigos integram roteiros históricos de Cuité

Cultura

21/03/2018 às 23h10

Museu do Homem do Curimataú, artesanato e casarões antigos integram roteiros históricos de Cuité

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 455 VEZES

CUITÉ - Os turistas que se dirigirem à Capital do Curimataú paraibano para assistir a encenação da Paixão de Cristo, nos dias 29, 30 e 31 do corrente mês a noite, têm várias opções de roteiros históricos e únicos pela cidade durante o dia.

 

Um dos locais indicados é o Museu do Homem do Curimataú, que funciona no antigo prédio do Clube Social.

 

A responsável pelo museu é a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que recuperou o prédio e inaugurou em 2010 as novas instalações.

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna

 

De acordo com o diretor responsável pelo museu, Israel Silva Araújo, depois de realizada a recuperação do prédio foi feita uma ampla pesquisa junto à população da cidade em busca de objetos e artigos históricos representativos da região. Silva Araújo informa que o local é frequentado pela comunidade, além de visitantes de toda a região.

 

“Todo o acervo disponível no Museu retrata e preserva a memória da região. Temos vários eventos culturais e artísticos que movimentam a cidade. Reunimos desde jovens estudantes a idosos em vários eventos culturais e de lazer”, informa.

 

De fato, são vários artigos representativos e emblemáticos e podem ser encontrados equipamentos agrícolas do começo do século XX como arados, selas de cavalos e arreios, armamentos utilizados nas décadas de 30, 40 e 50 ou até ícones da indústria cultural dos anos 60 e 70: são garrafas de refrigerantes da Coca-Cola, Pepsi, Crush e do guaraná Brahma entre outros; máquinas de datilografia de marcas americanas e europeias, equipamentos fotográficos e imagens em preto & branco; rádios de válvulas entre outros artefatos antigos.

 

Nenhum texto alternativo automático disponível.

 

Há ainda um quarto com mobiliário de propriedade de um dos prefeitos da cidade, que tem mais de 250 anos de fundação. Vale a pena visitar.

 

Prédios e casarões antigos

 

Com pouco mais de 26 mil habitantes e uma longa história, Cuité tem um Centro Histórico rico em construções revitalizadas e que despertam a atenção de qualquer turista. Um dos destaques é a Praça da Juventude, onde são praticadas várias atividades esportivas e de lazer.

 

A imagem pode conter: pessoas sentadas

 

Distante alguns quarteirões o que chama atenção é o prédio colorido destinado ao comércio, construído numa rua ampla. A população o denominou de “Trem da Alegria”.

 

Ao conhecer a construção, entende-se o porquê: são várias lojas e as portas ficam enfileiradas com suas janelas, como se fossem vagões de um trem em movimento.  

 

Subindo a rua vale a pena conhecer o Mercado Público, que atrai moradores em busca de produtos alimentícios, bebidas e serviços; e o Salão de Artesanato.

 

O diretor do local, Francisco de Assis, explica que o salão é ocupado por 23 artesãos que vendem peças em madeira, cerâmica, pano e material reciclado.

 

A imagem pode conter: árvore, céu, planta, nuvem, atividades ao ar livre e natureza

 

O espaço é destinado a eles como forma de garantir acesso ao público consumidor.

 

Mas o que chama atenção no local é um lustre pendurado no centro da sala ampla, todo feito de escorredores de arroz e copos americanos. Uma excentricidade!

 

O secretário Municipal de cultura, Hélio Plácido, é um entusiasta e defensor do Centro Histórico de Cuité.

 

Ele explica que todos os prédios têm uma história vinculada à cidade e aponta o Teatro Municipal ‘Dona Chicota’, construído no início do século XX e que já funcionou como um cinema, como emblemático de uma época.

 

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

 

A antiga construção foi restaurada pela Prefeitura e colocado a disposição da comunidade.

 

“Na verdade aqui funcionou um cinema, o Cine Atlas. A prefeitura adquiriu o prédio e hoje temos um teatro que recebe, principalmente, estudantes“, conta.

 

O gestor informa que a cidade tem buscado desenvolver novos produtos turísticfos como trilhas ecológicas, aeromodelismo, pistas de MotoCross.

 

“Temos um pólo universitário pungente, que atrai jovens de toda a região. Estamos trabalhando para implementá-los, não esquecendo de valorizar nosso patrimônio histórico e cultural”, garante.

 

Serviço - Museu do Homem do Curimataú  

 

Endereço: rua Quinze de Novembro, 562 - Das Graças

 

Cidade: Cuité - PB

 

Horários: 

terça-feira    -

 

8h –12h (manhã) /  14h – 18h (tarde)

quarta-feira  -

8h –12h (manhã) /  14h – 18h (tarde)

quinta-feira  -

8h –12h (manhã) /  14h – 18h (tarde)

sexta-feira   -

8h –12h (manhã) /  14h – 18h (tarde)

Sábado  -

8h –12h (manhã) /  14h – 18h (tarde)

Domingo -

Fechado

segunda-feira -

8h –12h (manhã) /  14h – 18h (tarde)

Comentários

Veja também

Facebook