MPT discute inclusão no mercado de trabalho no Fórum Social Mundial

Brasil

12/03/2018 às 23h06

MPT discute inclusão no mercado de trabalho no Fórum Social Mundial

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 445 VEZES

SALVADOR - O Ministério Público do Trabalho (MPT), por meio da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho (Coordigualdade), participa da 13ª edição do Fórum Social Mundial (FSM 2018), que será realizada entre terça-feira (13) e sábado (17) na capital baiana.

 

Cerca de 60 mil pessoas, de 120 países, estarão reunidos para debater e definir novas alternativas e estratégias de enfrentamento ao neoliberalismo, aos golpes antidemocráticos e genocidas que diversos países estão enfrentando nos últimos anos.

 

Com o lema "Resistir é criar. Resistir é transformar!", o fórum visa promover a transformação do ser humano em busca de "Um outro mundo possível".

 

De acordo com a coordenadora nacional da Coordigualdade, Valdirene Silva de Assis, o MPT vai apresentar trabalho de inclusão de pessoas com deficiência e combate à discriminação de mulheres, negros e negras e população LGBT.

 

"Vamos fazer palestras, intercâmbio de material e apresentar as campanhas de combate ao assédio sexual, contra a discriminação e pela inclusão de pessoas com deficiência, projetos de inclusão de jovens negros e negras no mercado de trabalho e de empregabilidade para trans. Nesse diálogo social buscamos também mais subsídios para sempre instrumentalizar nossa atuação institucional".

 

A procuradora vai participar de duas palestras no tema Território Mundo do Trabalho. A primeira nesta terça-feria, às 12h, sobre "Acessibilidade Inclusão e Discriminação a pessoa com deficiência no mundo do trabalho".

 

A outra será na quarta, às 10h30, sobre "Promoção da igualdade de oportunidades no trabalho - Proteção dos direitos de mulheres, negros e população LGBTTIQ".

 

Com mais de 1.500 coletivos, organizações e entidades cadastrados, e cerca de 1.300 atividades autogestionadas inscritas, o FSM 2018, terá representantes de entidades de países como Canadá, Marrocos, Finlândia, França, Alemanha, Tunísia, Guiné, Senegal, além de países Panamazônicos e representações nacionais.

Comentários

Veja também

Facebook