Manoel Ludgério decide permanecer na disputa ao cargo de deputado Estadual

Politica

13/06/2018 às 22h37

Manoel Ludgério decide permanecer na disputa ao cargo de deputado Estadual

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 118 VEZES

O deputado Estadual, Manoel Ludgério (PSD), anunciou nesta quarta-feira (13) a noite via Instagram, que vai disputar a reeleição rumo a Assembleia Legislativa e, desta forma, não concorrerá ao cargo de deputado Federal, conforme havia sido ventilado após a desistência de Eva Gouveia, presidente do PSD na Paraíba e viúva de Rômulo Gouveia, falecido no dia 13 de maio deste ano .

 

Ele lembra sua trajetória política, que teve início com a sua primeira eleição para vereador em Campina Grande no ano de 1992, sendo reeleito em 1996 e em 2000.

 

Além disso, ele foi presidente da Câmara de Vereadores e titularizou também a secretaria Municipal de agricultura.

 

Em 2002, foi eleito deputado Estadual e está no quarto mandato na Assembleia Legislativa, sendo inclusive, o mais votado em 2014, quando obteve mais de 50 mil votos.

 

Ludgério lembra sua amizade com Rômulo Gouveia, deputado Federal morto em 13 de maio deste ano e que sempre esteve junto com ele, pois foram contemporâneos na Câmara de Campina e na Assembleia.

 

"Perdemos Rômulo em um momento muito difícil, pois necessitamos de pessoas como ele para nos representar em Brasília. Um homem carinhosos, que sabia atender a todos com amor e carinho. Tive o prazer de conhecer esse cara e de conviver com ele por 32 anos e sonhávamos juntos e planejávamos tudo. Isso fazíamos escrevendo em um guardanapo em um restaurante da cidade", lembra.

 

Por fim, o deputado disse que tinha várias parcerias em cidades paraibanas com Rômulo e, que, de antemão, assim que o Gordinho faleceu, hipotecou seu apoio a Eva Gouveia, viúva de Rômulo, mas ela declinou da disputa essa semana.

 

"O sonho de chegar a Câmara Federal, apenas foi adiado, pois tudo tem um tempo determinado", pontua Ludgério.

 

Ele disse ainda que a vontade de ser candidato a prefeito continua vivo.

 

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook