Ludgério perde apoios importantes em diversas cidades e coloca reeleição em risco

Politica

13/02/2018 às 10h54

Ludgério perde apoios importantes em diversas cidades e coloca reeleição em risco

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 556 VEZES

Com a poderosa secretaria de Estado de desenvolvimento e articulação Municipal em mãos, Manoel Ludgério (PSD) conseguiu ser eleito como o deputado Estadual mais bem votado da Paraíba em 2014 com 50.107 sufrágios, mesmo tendo traído o governador, Ricardo Coutinho (PSB) no apagar das luzes.

 

Porem para as eleições deste ano, a julgar pelo cenário que se apresenta e mesmo estando na chefia de gabinete do prefeito, Romero Rodrigues (PSDB) e tendo o controle da Câmara Municipal de Campina Grande, onde a sua esposa, Ivonete (PSD) é a presidente, o deputado não conseguiu manter a base e corre sérios riscos de não ser reeleito.

 

Ludgério perdeu importantes apoios em cidades que foram decisivas para a sua vitória, a exemplo de Queimadas, onde ele obteve 7.468 votos com o apoio de Jacó Maciel, que já comunicou que será candidato a deputado Estadual nas próximas eleições.

 

Essa perda significa muito para Ludgério, pois Queimadas é a segunda cidade onde ele mais obteve votos, ficando atrás apenas de Campina Grande, onde recebeu 7.670 escrutínios.

 

Além dessa perda, o deputado também perdeu o apoio do ex-prefeito de Aroeiras, Chicão e do seu filho, o atual prefeito, Mylton Marques, que fecharam acordo para apoiarem a reeleição de Doda de Tião (PTB).

 

Isso significa 3.003 votos a menos na conta de Ludgério.

 

Na cidade de Lagoa Seca, onde ele recebeu 2.963, com o apoio do atual prefeito, Fábio Ramalho, Ludgério também perdeu força.

 

Fábio declarou recentemente apoio ao deputado, Arnaldo Monteiro (PSC).

 

Em Taperoá, o prefeito, Jurandi Pileque (PMDB), está firme com Adriano Galdino, rompendo, desta forma, com Ludgério, que recebeu 2.414 em 2014, sendo o majoritário nesta cidade caririzeira.

 

Na cidade de Juripiranga, Ludgério perdeu toda a sua base que havia lhe dado 2.038 votos, tornando-o o segundo deputado Estadual mais bem votado naquele município.

 

Em Puxinanã, na eleição de 2014, Ludgério recebeu 1.229 votos, mas o grupo político que lhe apoiou, capitaneado pelo ex-prefeito, Abelardo Coutinho (2005 - 2012) e pai do atual gestor, Felipe (PRB), já bateu o martelo no apoio a reeleição de Ricardo Barbosa (PSB).

 

 

Ludgério, que esperava ter o apoio do atual prefeito de Montadas, Jonas de Souza (PSD), que lhe deu 1.099 na eleição passada, pode tirar o cavalinho da chuva, pois o chefe do executivo montadense já disse que está com Arnaldo.

 

Por fim, em Areial, onde ele obteve 783 votos, o ex-vereador, Adriano e o seu, grupo anunciaram apoio a Doda.

 

Trocando em miúdos, Ludgério perdeu aproximadamente 21 mil votos e, desta forma, coloca a sua reeleição em risco caso não consiga repor essas perdas o mais breve possível.

 

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook