IBGE revela que em 21 anos o Brasil terá mais idosos que crianças

Brasil

25/07/2018 às 14h29

IBGE revela que em 21 anos o Brasil terá mais idosos que crianças

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 141 VEZES

Nesta quarta-feira (25), o IBGE divulgou uma nova projeção populacional revelando que, em 21 anos, o Brasil terá mais idosos do que crianças.

 

O estudo ainda mostra que, em 2060, um quarto da população terá mais de 65 anos.

 

Alguns outros dados da pesquisa:

 

Em 2060, o percentual da população com 65 anos ou mais de idade chegará a 25,5% (58,2 milhões de idosos), enquanto em 2018 essa proporção é de 9,2% (19,2 milhões);

 

A partir de 2039, o Brasil terá, em média, mais pessoas idosas (65 anos ou mais) do que crianças de até 14 anos.

 

A projeção é feita com base no índice de envelhecimento da população, que é a razão entre os dois grupos etários. Atualmente, o indicador é de 43,2% de idosos para cada cem crianças de até 14 anos;

 

A projeção é diferente para cada estado. No Rio Grande do Sul, por exemplo, a média é de 101,72% de idosos para cada 100 crianças de até 14 anos já em 2029.

 

Rio de Janeiro e Minas Gerais devem atingir o mesmo patamar em 2033 e, 7 anos depois, ficariam com 126,75% e 130,26%, respectivamente;

 

De acordo com o IBGE, apenas Amazonas e Roraima ainda terão mais crianças de até 14 anos do que idosos em 2060.

 

O levantamento anterior, realizado em 2013, que levou em consideração o período de 2000-2060, já mostrava o crescimento da expectativa de vida do brasileiro.

 

Na época, o levantamento apontou que nascidos em 2016 deveriam viver até pouco mais que 75 anos.

 

De acordo com a pesquisa, o incentivo ao aleitamento materno, vacinação em todos os públicos de interesse e uma evolução generalizada da medicina moderna estão contribuído para a longevidade dos brasileiros.

 

E se cresce o número de idosos no Brasil, cresce também o número de serviços voltados para essa fatia da população – que é justamente a minha sugestão de pauta.

 

O setor se tornou uma ótima oportunidade para quem deseja empreender e – ao mesmo tempo – aumenta a gama de serviços voltados para a terceira idade, melhorando a oferta de preços do mercado.

Comentários

Veja também

Facebook