Hospital de Soledade é interditado por não ter condições de atender a população

Saude

07/02/2018 às 22h55

Hospital de Soledade é interditado por não ter condições de atender a população

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 882 VEZES

SOLEDADE (PB) - A gestão capenga de Geraldo Moura Ramos (PP), baseada unicamente na política do pão e circo, fez mais uma vítima nesta quarta-feira (7) com a interdição do hospital Municipal.

 

O Conselho Regional de Medicina (CRM), decidiu interditar o hospital após verificar in loco as condições precárias deste centro de saúde e que não está em condições para atender com as mínimas condições a população soledadense.

 

Segundo o CRM, a interdição ética "do trabalho dos médicos que atuam no hospital Municipal tem como objetivo a preservação da dignidade do atendimento à população e a segurança do ato médico".

 

As pessoas que procuraram o hospital para atendimento, ficaram indignadas quando souberam da novidade e cobram uma solução urgente por parte do prefeito.

 

O vereador, Netinho de Joaninha (Avante), que esteve no hospital no momento em que o CRM determinou a interdição, se manifestou através de vídeo (assista AQUI) e cobrou a reabertura do hospital urgente.

 

Segundo o parlamentar, o prefeito a sua família têm planos de saúde nos melhores hospitais da Paraíba.

 

No entanto, os soledadenses sofrem demasiado com a interdição do hospital.

 

"Peço ao senhor prefeito que tenha mais compromisso e responsabilidade com o nosso povo. Já não basta a farmácia básica não ter medicamento, os PSF's não ter médicos e, agora, o hospital fechado? Peço ao senhor, com urgência que abra o hospital, o mais rápido possível", cobra Netinho.

 

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook