Homem morre em Soledade e não tem médico para dar laudo nem delegado para registrar BO

Geral

01/07/2018 às 20h02

Homem morre em Soledade e não tem médico para dar laudo nem delegado para registrar BO

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 4021 VEZES

SOLEDADE (PB) - Na tarde deste domingo (1), faleceu Giliard Marques da Silva, um cidadão de 34 anos, residente no sítio Barrocas vítima de cirrose e o seu corpo ainda está numa casa na sala em tempo de estourar porque as autoridades não tomaram nenhum providência até o momento.

 

Segundo informações obtidas por este canal de comunicação, Giliard teria se sentido mal e o SAMU foi acionado, mas ao chegar no local para atender a ocorrência, ele já havia morrido.

 

Desta forma, pessoas do conhecimento do homem foram ao hospital da cidade, porem ninguém ser dignou a ir buscar o seu corpo e o médico plantonista, que chegou as 17 horas, disse que não poderia dar um laudo porque não tinha analisado o corpo.

 

Foram atrás do prefeito, Geraldo Moura Ramos (PP) para ele dar uma força, mas ele não foi localizado.

 

Da mesma forma, a secretária de saúde também não foi localizada para tentar resolver o caso.

 

Na Delegacia de Polícia Civil (PC), também não tem delegado de plantão para fazer um Boletim de Ocorrência (B.O) registrando o óbito.

 

"Pense numa situação, aqui o SAMU não tinha médico. No hospital, chegou um médico agora de tarde e disse que não podia dar um laudo sem saber do que se tratava. Não tem delegado, o prefeito não se encontra, a secretária de saúde, também não... enquanto isso o corpo do cidadão está na sala de uma casa em tempo de estourar e tem que esperar até esta segunda-feira (2). E a gente sabe que é jogo da Seleção na Copa do Mundo. Que horas vão resolver isso?", decepciona-se o vereador, Netinho Queiroz (Avante).

 

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook