Filha do prefeito de Soledade corta vereador de foto para ele não aparecer em cerimônia do ODE

Politica

25/05/2019 às 22h44

Filha do prefeito de Soledade corta vereador de foto para ele não aparecer em cerimônia do ODE

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 1480 VEZES

SOLEDADE (PB) - O CHUPA CABRA flagrou uma cena inusitada no início da noite deste sábado (25) durante uma plenária do Orçamento Democrático Estadual (ODE), quando a secretária Municipal de saúde, Larissa Moura Ramos, filha do prefeito, Geraldo Moura Ramos (PP), cortou o vereador licenciado e atual secretário de obras, Jaelby Martins (MDB), de uma foto e gerou desconforto na base.

 

Tudo aconteceu quando foram promovidas as entregas de títulos de cidadãos ao deputado Estadual, Wilson Filho (PTB) e ao governador, João Azevedo (PSB).

 

As autoridades posaram para a fotografia oficial de praxe nessas solenidades e foi aí que a filha do prefeito cortou Jaelby da foto.

 

O vereador tinha se posicionado ao lado de Wilson Filho, mas só é possível ver parte do seu corpo, após a edição feita por Larissa.

 

CHUPA CABRA apurou que o corte de Jaelby da foto é uma retaliação porque o núcleo duro do prefeito desconfia que Jaelby teve recentemente uma reunião com o ex-prefeito, Ivanildo Gouveia (2005 - 2011) e o fotógrafo, Elias Rodrigues.

 

Geraldo e Ivanildo, romperam relações políticas recentemente e o atual prefeito vem fazendo uma verdadeira caça às bruxas no primeiro escalão do seu Governo, na tentativa de identificar e exonerar os supostos aliados do ex-prefeito, considerado o maior líder político de Soledade na atualidade.

 

Com essa atitude mesquinha da filha do alcaide, de cortar o vereador e evitar que ele apareça numa simples foto, mostra que realmente Geraldo está completamente nas cordas.

 

Ele corre sérios riscos de ser cassado e perder o mandato pela prática de corrupção.

 

O chefe do executivo é alvo de uma comissão processante na Câmara de Vereadores e também foi denunciado ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) bem como ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

 

Da redação

Comentários

Veja também

Facebook