Entidade ouve advogados nos municípios sobre dificuldades na profissão

Paraíba

03/02/2018 às 23h35

Entidade ouve advogados nos municípios sobre dificuldades na profissão

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 174 VEZES

A Associação Paraibana da Advocacia Municipalista (APAM) deu início esta semana a uma série de reuniões por todo o estado. A ideia é ouvir os advogados de todas as regiões sobre as dificuldades encontradas no exercício da profissão e apresentar soluções e propostas que garantam a boa execução dos serviços.
 
Na última quinta-feira (1º) a entidade esteve no Sertão para discutir ações em defesa da Advocacia Municipalista.

 

Em Sousa, os integrantes da entidade se reuniu com o advogado Lincon Abrantes, presidente da subseção da OAB.
 
Já no município de Cajazeiras, as discussões sobre o exercício da profissão na Paraíba aconteceram com o presidente da subseção do município João de Deus e com outros advogados.
 
Na sexta-feira (2), os dirigentes da associação estiveram em Serra Branca, onde foram recebidos por vários advogados com atuação no Cariri.
 
Por fim, já em Campina Grande, foram recepcionados pelo presidente da subseção da OAB, Jairo Oliveira e diversos advogados.
 
Segundo o presidente da APAM, Marco Vilar, outros municípios também serão visitados para que os advogados conheçam a associação e saibam que podem contar com ela para defender as causas de interesse da categoria.

 

“Estaremos sempre a disposição para defender, principalmente, as causas dos colegas que trabalham duro pelo bom exercício da profissão, mas que infelizmente se deparam com falta de estrutura e outros problemas por todo o Estado”, destaca.
 
Na próxima terça-feira (6), a APAM fará uma assembleia com todos os filiados para deliberar a pauta de atuação dos próximos dias.
 
Defesa

 

A principal causa, neste momento, é a legalidade da contratação por inexigibilidade de licitação de advogados.

 

Atualmente, existem recomendações do Ministério Público (MP) para tentar impedir a contratação de advogados e escritórios pelos municípios paraibanos.

 

Em alguns estados, não existe impedimento para esse tipo de contratação.

 

Comentários

Veja também

Facebook