E-commerce deve vender mais que lojas físicas no natal e crescer 12%

Econômia

16/12/2017 às 11h46

E-commerce deve vender mais que lojas físicas no natal e crescer 12%

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 281 VEZES

SÃO PAULO - O natal costuma ser a segunda maior data de vendas para o e-commerce, ficando atrás apenas da Black Friday.

 

De acordo com as projeções da Infracommerce, empresa de full service para e-commerce na América Latina, o segmento possui uma expectativa de crescer 12% em relação ao mesmo período do ano anterior.

 

E, em 2017, uma curiosidade: 40% dos consumidores deverão realizar as compras de natal na Internet, de acordo com o levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), enquanto 37% das pessoas devem concentrar as compras em lojas físicas.

 

De acordo com Luiz Pavão, diretor geral da Infracommerce, a mudança no perfil do consumidor se deve a diversos fatores.

 

"As compras pela internet trazem a comodidade de receber todos os produtos em casa, além de facilitar a pesquisa e a busca pelos melhores preços. Além disso, com os serviços de e-commerce cada vez melhores e mais seguros, é possível realizar uma compra rápida e sem preocupações", aponta o especialista.

 

Porém, um ponto importante de atenção é o prazo de entrega, que pode se estender devido ao grande volume de vendas no período.

 

Alguns varejistas já oferecem serviços como comprar pela internet e retirar na loja, o que agiliza o processo e dá mais segurança ao consumidor.

 

O especialista afirma que o comércio online não tem conflitos com o físico, pelo contrário, eles são complementares.

 

"Além de públicos e demandas diferentes, as empresas começaram a entender que soluções que conectam o físico ao online fidelizam clientes e criam uma nova experiência de compra", diz Pavão.

Comentários

Veja também

Facebook