Deputado apresenta PL que cria o Instituto Federal da Borborema

Educação

12/12/2016 às 15h58

Deputado apresenta PL que cria o Instituto Federal da Borborema

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 217 VEZES

Projeto de Lei apresentado pelo deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) na Câmara Federal cria o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Borborema (IFB-PB). A iniciativa visa tornar mais eficientes os trabalhos realizados pela instituição e garantir um aumento no número de vagas nos Campi localizados nos municípios de Campina Grande, Areia, Esperança, Itabaiana, Monteiro, Picuí e Soledade.

 

Com a propositura, serão ampliadas o número de vagas para cerca de quatro mil e aumentarão a quantidade de cursos oferecidos.

 
Segundo o deputado Pedro, a administração eficiente de 21 Campi do IFPB se constitui uma tarefa difícil, visto que os problemas orçamentários, a distância territorial, a evasão escolar, a falta de uma política de sustentabilidade e o alinhamento com os arranjos produtivos locais causam problemas graves de gerenciamento Institucional.

 
“O surgimento do IFB-PB trará uma expectativa de eficiência administrativa, campus próximo da reitoria, política de desenvolvimentos sustentável, foco voltado para a energia renovável, alinhamento com os arranjos produtivos locais, aproveitamento do polo de tecnologia de Campina Grande, do eixo da Transposição do Rio São Francisco, que deságua na bacia hidrográfica do Rio Paraíba, potencializando a agricultura familiar, bem como, o estímulo à utilização racional da água”, destaca o deputado.

 
De acordo com o Pedro, a proposta da criação do IFB-PB vislumbra o aumento inicial dos cursos técnicos, integrados e superiores nas áreas de engenharia, tecnologia da informação e automação industrial. E, respectivamente, o aumento significativo de vagas de alunos, observando que, o desmembramento possibilita o Instituto da Borborema ter cinco anos para cumprir o Termo de Acordo de Metas (TAM) do Ministério da Educação. 

 
Com a formalização do IFB-PB, o número de alunos aumentará para 4.047 e o orçamento estimado para a instituição será de R$ 16.151.224,85.

 

Entre os sete Campi que integrarão o Instituto Federal da Borborema, ainda não foram construídos os de Areia e Soledade.

Comentários

Veja também

Facebook