Empaer mobiliza técnicos na campanha contra a Febre Aftosa

Agricultura

20/05/2019 às 23h48

Empaer mobiliza técnicos na campanha contra a Febre Aftosa

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 213 VEZES

A Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), mobilizou todo o seu corpo técnico para integrar a 1ª etapa anual da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa, que começou dia 1º e vai até 31 do corrente mês, nos 223 municípios paraibanos.

 
Atualmente, segundo o gerente executivo da Defesa Agropecuária, Rubens Tadeu, o rebanho total de bovinos e bubalinos é de 1 milhão e 260 mil cabeças e a meta deste ano é atingir uma cobertura vacinal acima de 90%. 


De acordo com o presidente da Empaer e da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Nivaldo Magalhães, o alcance da empresa faz o diferencial para o sucesso da campanha de aftosa no estado.

 

“O engajamento dos nossos técnicos aumenta a cada campanha e reflete nos excelentes resultados alcançados a cada ano”, disse, acrescentando que a Paraíba é considerado livre de aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).


Para o diretor de assistência técnica e extensão rural da Empaer, Jefferson Morais, os técnicos têm o papel primordial de sensibilizar os criadores que a manutenção da condição sanitária da Paraíba de Estado Livre de Aftosa é tarefa de todos.

 

“Por esse motivo, as equipes de assistência técnica e extensão rural, além de informar sobre a importância da vacinação do rebanho, estão promovendo ações educativas junto aos criadores com divulgação em rádios, em eventos e demonstrações práticas de vacinação orientada em todos os recantos da Paraíba”.
 

Ele explica que a vacinação orientada é uma ação pedagógica, já que ensina aos criadores a forma correta de imunizar o rebanho de aftosa, eliminando os mitos de que a vacina causa danos aos animais, e ainda permite a capacitação de vacinadores em outras comunidades.

Comentários

Veja também

Facebook