Cerca de 6,7 partos são realizados no Isea em Campina no ano passado

Saude

06/01/2018 às 14h04

Cerca de 6,7 partos são realizados no Isea em Campina no ano passado

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 371 VEZES

CAMPINA GRANDE - O Instituto de Saúde Elpídio de Almeida – Isea ultrapassou a marca de 6 mil partos entre janeiro e dezembro de 2017.

 

Foram realizados 6.693 partos nos 12 meses, número que supera os registrados em todos os anos anteriores.

 

No total, 25% dos partos foram de alto risco.

 

Os outros 75% procedimentos foram de risco habitual.

 

 

Mais da metade dos partos (3.535) foi de partos normais, seguindo a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Ministério da Saúde.

 

De acordo com o levantamento, mais de 70% dos partos realizados no ano de 2017 no Isea são de bebês de outras cidades.

 

A maternidade atende gestantes de 170 municípios pactuados com Campina Grande.

 

No entanto, a maternidade ainda continua recebendo gestantes de municípios que não destinam recursos de obstetrícia para a rede Municipal de saúde campinense, até mesmo de cidades do Rio Grande do Norte e de Pernambuco.

 

 

Em relação ao impasse com os municípios que não destinam recursos de obstetrícia para Campina Grande, a secretária de saúde, Luzia Pinto, explica que a situação está sendo resolvida no âmbito do Ministério Público Federal.

 

“Os gestores foram chamados para assinar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) e também vamos implantar, ainda no primeiro trimestre deste ano, uma central de regulação de leitos”, garante. 

 

Ainda de acordo com a secretária, desde 2013 o Isea vem passando por diversas melhorias na infraestrutura e também nos processos de trabalho da maternidade.

 

“Graças a responsabilidade do prefeito, Romero Rodrigues (PSDB), com o a rede de assistência obstetrícia e neonatal, já conseguimos investir mais de R$3 milhões no Isea com construção da Casa da Gestante, da UTI materna, do Centro de Parto Normal e de novos consultórios”, comemora.

 

 

Luzia informa que nas próximas semanas o ISEA vai ganhar uma nova UTI neonatal.

 

Também este ano será iniciada uma ampla reforma nas enfermarias e no centro cirúrgico da maternidade.

 

“Hoje, o Isea é outra maternidade. Com as melhorias promovidas pela gestão, somadas à dedicação dos profissionais que atuam no serviço, estamos conseguindo levar uma assistência mais humanizada às gestantes de Campina e da Paraíba”, conclui.

 

Comentários

Veja também

Facebook