Capacitação para diagnóstico laboratorial da malária acontece em JP

Saude

12/08/2019 às 22h17

Capacitação para diagnóstico laboratorial da malária acontece em JP

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 78 VEZES

JOÃO PESSOAA Secretaria de Estado da Saúde (SES) promove, nesta terça (13) e quarta-feira (14), no auditório do Hospital Clementino Fraga, a capacitação sobre o Teste Rápido para Malária e confecção da Gota Espessa. Participam do treinamento, que terá carga horária de aproximadamente 12 horas, profissionais com formação em enfermagem ou laboratório que atuam no serviço hospitalar da rede pública e privada da capital.

 

A ação faz parte de uma série de atividades que vem acontecendo com o objetivo de esclarecer a população sobre todos os detalhes da doença.

 

“A importância desta capacitação está baseada no diagnóstico precoce da malária, expandindo a assistência na rede hospitalar pública e privada no município de João Pessoa”, pontua a enfermeira e técnica da malária na SES, Amanda Soares.



Dados 

 

Na Paraíba, em 2019, foram confirmados 14 casos autóctones da malária, ou seja, com a doença adquirida no Estado (o município de Conde foi o local de infecção de todos os casos).

 

O último caso foi confirmado no dia 27 de julho.

 

O monitoramento de pessoas com sintomas da doença continua.


O Estado da Paraíba não notificava casos autóctones de malária há mais de dez anos, no entanto, 73 casos importados da doença foram notificados no período de 2007 a 2018.

Gota Espessa

 

O diagnóstico laboratorial da malária é realizado mediante demonstração de parasitos, por meio do método da Gota Espessa, que consiste na visualização das formas do parasito através de microscopia óptica, permitindo a diferenciação específica dos parasitos a partir da análise de sua coloração, morfologia e estágios de desenvolvimento no sangue periférico, devido à sua elevada concentração.
 
Teste Rápido para Malária

 

O Teste Rápido para Malária é uma nova metodologia diagnóstica representada pelos testes ‘imunocromatográficos’.

 

Esses testes são realizados em fitas de nitrocelulose, contendo anticorpo monoclonal contra antígenos específicos do parasito.

 

Pela sua praticidade e facilidade de realização, os testes rápidos são muito úteis, principalmente em situações onde não é processado o exame da gota espessa.
 

Comentários

Veja também

Facebook