Bagunça do companheiro, falta de diálogo e uso excessivo do celular prejudicam vida sexual dos casais

Brasil

02/02/2019 às 11h46

Bagunça do companheiro, falta de diálogo e uso excessivo do celular prejudicam vida sexual dos casais

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 794 VEZES

falta de diálogo pode ser um dos maiores promotores de problemas na vida sexual.

 

De acordo com pesquisa do Instituto do Casal sobre os principais motivos das brigas entre casais brasileiros, a falta de comunicação ocupa o segundo lugar no ranking das cinco causas de conflitos mais citadas, ficando em primeiro lugar a bagunça do companheiro.

 

O uso excessivo do celular ocupou o terceiro lugar.

 

Para o psicólogo, André Assunção, o diálogo facilita o acesso aos problemas sexuais e ajuda a resolvê-los, a trabalhar frustrações, insatisfações e dificuldades que levam o casal ao declínio da vida sexual.

 
“Sentar junto e buscar soluções com aqueles que amamos torna-se saudável nesses momentos. Manter a vida sexual ativa depende do diálogo e dos cuidados que o casal busca manter entre si e individualmente”, destaca.
 
Ele lembra que outros fatores como a ansiedade, preocupação e angústia podem ser predispostos negativos à vida sexual.

 

De acordo com André, o cansaço e a falta de tempo para cuidar de si e do outro também são pontos negativos.

 

“As pessoas passaram a se esquecer de conversar em meio à rotina e isso as deixa frustradas e com a autoestima baixa em muitos momentos. Os casais se queixam da falta de tempo e acabam se dedicando pouco para o lazer e a vida a dois”, diz.
 
Outro alerta feito é em relação ao sexo entre casais está diretamente ligado a fatores psicológicos.

 

Segundo o profissional, para o homem, o nervosismo, a ansiedade e a angústia podem atrapalhar e fazer com que ele não consiga uma ereção ou até mesmo causar a ejaculação precoce.

 

A mulher também pode se sentir ansiosa e ter dificuldades que não são visíveis como a do parceiro.
 
“Porém, as angústias e preocupações vivenciadas nessas etapas do casal (a chegada de um filho, por exemplo), podem causar mudanças nessa vida emocional e esses sintomas podem surgir. Entretanto, o fator principal é a ansiedade e, em alguns casos, a falta de desejo sexual, que pode estar ligada a brigas, desentendimentos e insatisfações entre o casal”, explica.
 
Por fim, André esclarece também que fatores de ordem física como dores, doenças crônicas e tratamentos de saúde, são os mais comuns entre as impossibilidades de manter a relação.

 

Conforme o profissional, fatores emocionais, podem estar ligados também as insatisfações com o corpo, a falta de desejo no outro, a auto estima entre o casal, entre outras.
 
Traição

 

O psicólogo explica ainda que o fato do parceiro deixar de procurar o outro para uma relação sexual, não quer dizer necessariamente que esteja havendo uma traição.

 

“A busca pelo parceiro ou parceira depende do perfil de cada um, do ritmo do casal e do desejo sexual que envolve os dois. É comum que um dos pares seja mais ativo sexualmente do que o outro, isso pode causar uma busca mais intensa de um lado. A falta de desejo pode ser trabalhada no diálogo ou em ajuda psicológica, na terapia”, afirma.

 
Pesquisa

 

A Pesquisa "Por que os Casais Brasileiros Brigam", realizada pelo Instituto do Casal, em junho de 2018, mapeou os cinco principais motivos que afetam as relações, sendo eles:  bagunça, falta de diálogo, uso excessivo do celular, enxurrada de críticas e divisão injusta das tarefas.

Comentários

Veja também

Facebook