Agricultor melhora qualidade de vida da família cultivando hortaliças em 1 hectare de terra

Agricultura

05/12/2018 às 23h20

Agricultor melhora qualidade de vida da família cultivando hortaliças em 1 hectare de terra

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 212 VEZES

Há sete anos, com recursos do Programa Brasil Sem Miséria, trabalhando num hectare com o cultivo de hortaliças e recebendo assistência técnica da Emater, o agricultor Severino José Ferreira, conhecido como Nino, melhorou a qualidade de vida de sua família.

 

Ele construiu casa de alvenaria, comprou camionete para transportes da produção e um trator para o cultivo da terra, possibilitando uma melhora da sua produção e atendimento ao mercado consumidor.

 

No Sítio da Mangueira, próximo a cidade de Capim no Vale do Mamanguape, de sua propriedade, agora ampliado em mais um hectare, Nino passou a diversificar sua produção de hortaliças e construiu dois barreiros que possibilitam armazenamento de água para irrigação e piscicultura.

 

Hoje, ele trabalha com o plantio de bata-doce, macaxeira, feijão, inhame, hortaliças e piscicultura. Contratou dois trabalhadores.

 

“Orientado, passei a trabalhar com rotatividade de culturas, de modo que sempre tenho produtos para atender ao mercado”, comenta.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, céu, nuvem, atividades ao ar livre e natureza

 

Destaca-se a diversidade de culturas na pequena propriedade, hoje de dois hectares, mostrando a sustentabilidade da agricultura e também o compromisso que o agricultor tem de produzir alimentos sem agrotóxicos.

 

O envolvimento do agricultor e da família participando das atividades proporciona o avançar na produção.

      

O trabalho na unidade produtiva familiar começou no ano de 2008, quando passou a receber assistência técnica da Emater, e, entre os anos de 2009 e 2010, tornou-se fornecedor do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

 

“Ele ficou satisfeito porque nossa produção tinha destino certo e comercialização assegurada”, comenta Ednete Freire, extensionista que, junto com Ozório Vieira, acompanha o agricultor por todos esses anos.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, planta, atividades ao ar livre e natureza

      

A coordenadoria regional da Emater de João Pessoa organizou em julho de 2011, Dia de Campo sobre o Pnae, o primeiro Dia de Campo realizado com esse assunto, na comunidade, numa parceria com a prefeitura municipal, e participação de alunos das escolas para que pudessem conhecer o processo produtivo dos alimentos que consumiam.

 

O Dia de Campo que teve como tema Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) atraiu cerca de 500 agricultores familiares, estudantes, professores e visitantes de vários municípios, integrantes dos Territórios da Cidadania das Zonas das Matas Norte e Sul, além de agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater).

 

“A proposta foi valorizar a agricultura familiar, apresentar nova opção de comercialização, mostrar aos estudantes, professores, técnicos e a população em geral a importância do alimento saudável e de qualidade como os que eram encontrados ali, além do fortalecimento da economia local”, afirma a coordenadora regional Keila Leal.

 

O agricultor continuou comercializando sua produção nas feiras livres de Capim, Mamanguape, Rio Tinto com o Pnae e PAA. No ano de 2016, recorda Severino Ferreira, estimulado pela Emater, acessou o Pronaf Mais Alimentos, que possibilitou aquisição de camionete, o que facilitou o escoamento da produção, já que usava uma moto como transporte.

 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, nuvem, céu, árvore, atividades ao ar livre e natureza

 

Já em fase de conclusão do pagamento das parcelas da camioneta, o agricultor adquiriu um trator pelo Banco do Nordeste.

 

“A Emater tem, desde o primeiro momento quando procuramos o seu escritório, em 2008, contribuído para o nosso sucesso, se assim podemos chamar, com a sua extensão rural que vem dando assistência e orientando”, pontua o agricultor.

Comentários

Veja também

Facebook