Advogado nega que vereador de Soledade esteja foragido

Policial

14/11/2017 às 12h41

Advogado nega que vereador de Soledade esteja foragido

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 2392 VEZES

 

SOLEDADE (PB) - O advogado Dr. Sydcley Batista, que patrocina a defesa do vereador Janiel dos Santos Costa, diz que o vereador não se encontra foragido, apenas resiste a uma prisão que entende injusta e ilegal, estando amparado no seu direito constitucional de liberdade e da ampla defesa e contraditório.
 
 
O advogado explica que aguarda julgamento dos recursos impetrados junto ao Tribunal, bem como o retorno das férias da magistrada da comarca de Soledade, para que assim todas as medidas judicias cabíveis sejam implementadas para provar a inocência do vereador e revogar o decreto de prisão, e, por conseguinte, apresentar o vereador em juízo para cumprir todas as determinações judiciais e contribuir com a justiça paraibana da melhor forma.
 
 
O vereador tem convicção que as mentiras e falsas acusações perpetradas e divulgadas estranhamente pela mídia serão esclarecidas em breve com a própria conclusão do Inquérito Policial, que por si só prova sua inocência, pois o decreto de prisão carece de provas materiais e baseia-se apenas em declarações unilaterais de declarados desafetos políticos e pessoas sem qualquer credibilidade, completamente suspeitas de testemunho e que buscam com as acusações benefícios políticos na cidade ou proteção dos órgãos policiais para encobrir os reais infratores da lei.
 
 
O vereador, ainda, afirma que tem total respeito para com o trabalho da polícia e do judiciário e acredita no senso de justiça destas instituições, que irão, de fato,  “separar o joio do trigo” e reconhecer a inocência do vereador, que é um líder político e não líder do crime, assim como injustamente o acusam.
 
 
A defesa diz que estão tentando midiatizar o caso com o único intento de manchar a honra do seu cliente e força-lo a renunciar, mas o vereador garante que não renuncia e que irá representar sua humilde comunidade até o último dia do mandato para qual foi eleito.
 
 
É preciso ter cuidado com o juízo de valor antecipado que estão dando ao caso, estamos tratando de uma figura pública, vereador,  pai de família e homem de bem, respeitado  junto a sociedade de Soledade e que nunca se envolveu em qualquer ilícito. Não julguem, pois com o critério com que julgardes, sereis julgados; e com a medida que usardes para medir a outros, igualmente medirão a vós - finaliza a defesa.
 
Fonte: Ascom

Comentários

Veja também

Facebook